Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2009

Aglomerações podem ser perigosas nestes tempos de H1N1...

Mas para os suicidas pode ser uma delícia... E uma surpresa!!! Imagine, que delícia, chegar ao Shopping, tem vaga para estacionar... Tudo fica mais sem filas... Principalmente quando todo mundo está em casa, tremendo de medo do vírus H1N1. Torcendo para pegar o vírus. Não é torcer, veja bem, é uma coisa assim: "Se eu morrer com essa gripe não seria suicídio, seria?" Então vou ao cinema, ao shopping, viajo de trem lotado, coisas normais, todo mundo que precisa mesmo também faz estas coisas... Principalmente o trem lotado... Tenho vergonha de admitir que quero morrer, não quero me matar, apenas morrer. Nem a psicóloga sabe, tadinha, ela ficou tão feliz porque eu passei batom, arrumei o cabelo, [não tomei banho, mas com um perfuminho, ninguém notou, eu acho] também saí de casa com marido e filho, foi divertido, mas com aquela coisa, aquela sensação indefinível de que eu não estou MUITO ali, como explicar isso, como se eu fosse uma observadora de mim mesma, uma personagem num fi…

Desafios de ser mãe...

Imagem
Hoje fui ao quarto de minha filha A., para perguntar se ela também queria ir conosco almoçar na vovó (dela). Bati na porta sem resposta e quando abri a porta, esperando encontrá-la dormindo até tarde, como é costumeiro, encontro a cama vazia... "A!" O cérebro racional morreu e aflorou o réptil. Me joguei à cama dela e abracei o vazio. O desespero tomou conta do meu coração. Esbaforida, liguei para o celular dela... Desligado. Outra vez... Caixa Postal... Fui à gavetinha do desespero.[ a gavetinha do desespero é o nome completo e telefone de todos os que estão junto com ela no momento em que saiu]. Peguei o telefone que eu não sabia de quem era, ele fica ali somente em caso de desespero, por isso é que é gaveta do desespero. Liguei para o celular que estava ali. O celular tocou, tocou, tocou, tocou. Liguei para o número dela de novo... Nada... Voltei a ligar para o tal de J. O telefone deu ocupado. Então, tendo falhado o plano de segurança da gavetinha do desespero, comecei a…

Que sorte!

Quando me acontece alguma coisa minimamente legal, como encontrar uma vaga para estacionar no shopping center eu sempre exclamo:"Que sorte!" Para minha surpresa e aprendizagem, o número de que-sortes que tenho exclamado está aumentando dia à dia. Eu não acredito muito em feitiços e nem em bruxarias e portanto cheguei a várias e profundas dúvidas existenciais: Quando exclamamos que-sorte a sorte é atraída para nós? Ou quando falamos isso começamos apenas a notar as pequenas sortes que temos dia à dia e não tínhamos visto antes? Será que se pararmos para pensar que desde que levantamos até a hora em que nos deitamos cada minuto vivido é um milagre que não tínhamos valorizado? Será que é tão natural e óbvio assim estarmos encarnados? Será que tivemos que enfrentar uma longa fila de inscritos para podermos encarnar? E o fato de respirarmos a cada minuto, será que é uma permissão a mais? Quantas dúvidas! Tudo por causa de uma única vaga de estacionamento no shopping!

Uma criança índigo...

No meu trabalho tem muitos estagiários, e há um que tem a voz fina, parecida com a voz de uma mulher. Por acaso, no dia catorze, almoçamos no mesmo horário, na copa. No dia em que reclamou da falta de atendimento no ambulatório do posto de saúde, conversamos sobre o que o levou a buscar atendimento, que é um nó na garganta que o impede de engolir os alimentos. Perguntei se ele é da geração pós noventa, ao que a resposta foi positivo, arrisquei-me a informá-lo de que provavelmente ele seria uma criança índigo.
"Criança índigo?? O que é isso???"
Descrevi com detalhes como era a personalidade de uma criança índigo e o motivo do desconforto na garganta. "Exatamente isso o que acontece comigo!!! Sou uma criança índigo!!!" Ficou feliz em crer na possibilidade de não estar doente, eu arrisquei a estimulá-lo em dizer o que o incomodava para a pessoa que havia gerado o desconforto, de forma polida... Horas depois pediu-me que escrevesse em um papel recado o nome da geração: Í…

É possível trabalhar e divertir-se, ao mesmo tempo?

O trabalho na minha seção é um trabalho, como diríamos? Chato...Boring. É chato mesmo. Confere, confere, confere de novo. Confere outra vez. Uma ameba bem treinada faria com perfeição. Então os estagiários pegaram um papel azul, um papel amarelo, alguns plásticos e fizeram uma "ameba". Fizeram um estagiário. Puseram nele uma blusa, óculos, e até lhe deram um aparelho de MP3 para ele trabalhar ouvindo música. Deram-lhe um nome e até um serviço chato. Foi muito divertido. Com criatividade é possível trabalhar rindo muito mesmo. Eu me apaixonei a primeira vista. O estagiário novo não fala nada, não se mexe, não faz barulho. Nessa minha fase eufórica do transtorno foi excelente. O nome dele é Wilson.

Eu odeio eu odeio.

Viram que está na moda "Eu odeio"? Muitas pessoas que eu conheço, preservando as identidades, e qualquer semelhança não é mera coincidência:
"Eu odeio quando as pessoas usam uma roupa assim, assim, assim..."
"Eu odeio isso quando a pessoa fala tal palavra xis..."
"Eu odeio isso quando a pessoa faz uma cara desse modo..."
"Eu odeio isso quando a pessoa faz um gesto tal..."
"Eu odeio isso quando a pessoa age dessa maneira assim e assado..."
"Eu odeio isso quando a pessoa tem um formato de corpo dessa maneira..."
"Eu odeio o Ronaldinho, o Bush, a Ana Maria Braga, o Lula, o Hugo Chavez..., [e quem quer que seja o famoso odiável do momento]."
Estava pensando sobre as pessoas que odeiam... Interessante... Eu falei que tinha dó daquele cara da novela que fingiu que morreu e foi deixado algemado e sem dinheiro numa cama de hotel em Dubai. Olharam-me como eu fora uma extra-terrestre. Consegui encontrar um site aqui na net,…

Caos na Saúde Pública - Taboão da Serra

No posto do centro de Taboão da Serra, as pessoas não são atendidas no mesmo dia em que procuram. Vocês vão dizer: "Essa moça pensa que está aonde? Nem no convênio as pessoas são atendidas no mesmo dia, nem no ambulatório médico!" Não, desculpem, me expressei mal; elas não são atendidas pela ATENDENTE. Só marcam vinte consultas por dia! Meu amigo pegou a senha 19 e não conseguiu marcar a consulta, porque alguém na frente dele teria marcado duas. Isso mesmo, no Brasil, na cidade da Taboão da Serra, no posto da prefeitura. Não marcam consultas para quem passar do número 20. Computador, agenda, telefone? Não existe nessa prefeitura. Meu amigo passou três horas na sala de espera para marcar uma consulta. Acho isso um desrespeito para com a população. Ao me contar, nota-se a tristeza por não ter um plano de saúde, mas não questiona o direito de ter saúde, garantido na Constituição...

Parque da Água Branca - Momento de Inferno

Marido aproxima-se com aquele lindo bebê nos braços e chama para ir embora. Eu dei tchau para minhas recém-adquiridas amigas fofíssimas, deixando-lhes meu e-mail, e Marido pede para irmos ver os cavalos. Quis nos fotografar no caminho, mas quem disse que L. faz pose? L. só quer saber de ver os cavalos. Tenho transtorno bipolar isto me faz ter uns brancos e não me lembro de muita coisa, só Marido dizendo vou embora. Pega as coisas, filho, e some. Eu fiquei ali, olhando os cavalos. Vi um homem negro do outro lado das baias com um bebê nos braços e pensei que fosse Marido. Fiquei olhando os cavalos e piscando para a fêmea. As fêmeas mamíferas se reconhecem umas às outras. Olhei para todos os cavalos e seus olhares me revelaram seus sexos. A égua tem um olhar feminino e seus traços são equinos. Equino fêmea. Fiquei ali, sentindo aquela energia fêmea, não sei por quanto tempo. Olhei para todo o lugar e não vi Marido. Olhei novamente em todo o lugar e só estávamos eu e o tratador dos cavalo…

Pouco a pouco vou desenvolvendo a consciência.

Sonhar com uma mulher deitada numa cama de casal. Quem é essa mulher? Essa mulher sou eu!!! É o meu corpo físico deitado ali que o meu cérebro não reconhece e nem vai reconhecer nunca. O meu cérebro não "quer" ver duas Sheilas. Ele sempre soube que eu sou uma só. Então como essa mulher deitada aí na cama de casal pode ser eu? Só percebo que sou eu depois que acordo, claro! Acordo e bato a mão na testa, dizendo:"Estúpida, olha para o rosto, detalhadamente!" Eu tenho um trauma danado de re-entrar no corpo físico. É apavorante e depois tem o lance da paralisia do sono. É uma experiência terrível. 1. Sensação de ser puxada pelas costas para baixo [já não é legal, prefiro andar para frente]. 2. Sensação de penetrar um rígido e frio corpo.[isso mesmo, um cadáver, sensação de entrar em um cadáver].3. Ver e ouvir em volta conscientemente sem poder mover sequer um músculo da face. 4. Pavor de ser enterrada viva, gritar e ninguém te ouvir, ver através das paredes, saber a lo…

A crise eufórica

Crise eufórica. Como descrever? Uma sensação onipresente, onipotente e onisciente. A pessoa se sente nada menos que: DEUS. Nada de mal vai te acontecer, você é DEUS. Fica descuidado, confiante. Pega o cartão de crédito e lá se vão R$ XXX (numa única tarde). Sua vida fica em risco. Se não perceber a tempo, vai a vida dos outros também. Seu discurso ganha um tom professoral, você sabe tudo, tem solução pra tudo, tem que falar tudo, se voce não falar o mundo vai perder um grande pensamento! Ficar calado é simplesmente uma tortura... E no treinamento? As pessoas te chamam de "engraçada", "divertida". É, não deixa de ser divertido para os outros. E nos transportes? As pessoas falam com você, você conta a sua vida pra todo mundo. Eu achei estranho, falei para a minha psiquiatra que isto é sociabilidade demais, mas ela disse que não, é da personalidade... Eu não sei, não... Por minha conta, diminui o antidepressivo da manhã, a Dra. A., falou que não tem problema, ela já i…

Parque da Água Branca - Momento de Glória!

A empresa de vigilância que atende a população na data de 08/08/2009 é muito prestativa, eficiente e suficiente.
Em compensação, a lanchonete atrás do parquinho próximo aos cavalinhos... Nesta data, uma negação total! Faltou neurônio. Mas foi divertido... Aprendi a constatar o quão frágil é a administração tucana dos parques públicos. Tucano é o apelido do PSDB (Partido Social-Democrata do Brasil), partido que detém o poder de administração do Parque da Água Branca. Depois de terem perdido suas melhores inteligências para o DEM (Partido novo que não sei o que é e nem donde veio, mas é todo mundo do PSDB), os tucanos parece que ficaram burros, no sentido de terem perdido seu discurso e prática eficientificista. Que desastre! Uma comida de excelente qualidade com o atendimento péssimo. O oposto do McDonalds. Comédia. A gente pede uma "Macarronada da Mama", mas a moça do caixa que vende aqueles tiquetes iguais a do parquinho de diversões, dizendo: "É um prato assim ó!"…

Viagem de 30/06/2009 para 01/07 - Artistas de Televisão

Hoje estive em um estúdio de gravação de telenovelas. Os artistas estavam saindo para ir para casa. Ouvi-lhes os pensamentos: "Glamour! Olha o meu salário! Sequer dá pra comprar um carro decente!" Eu vi o D.D.! Ele é handsome! Ele entrou num carro sensacional. Vi um outro entrar num fusca amarelo. Todos iam saindo e indo embora. Escrevendo aqui não dá pra dizer se eu estava adiantada no tempo, se os carros eram plasmados, pois não sei se eles estavam fora do corpo ou acordados. Entrei na onda e arrumei um carro plasmado para mim. Fui procurar onde estava estacionado. De repente me vi "volitando". Passei por umas ruas asfaltadas e entrei num beco estreito onde crianças brincavam. Um garoto loirinho de olhos azuis disse, rindo: "Você não é daqui! De onde você é?" Não respondi, continuei volitando. Se o garoto me viu então é porque ele é desencarnado. Os encarnados em projeção também me vêem mas não diriam que eu não sou daqui. Apareci no meu trabalho. Pelo …

É pipoca de estufa...

É o fim da picada... A pessoa paga quase quarenta reais para assistir a uma animação em 3D e quando vai comprar a pipoca, ela está com quatro qualidades de valor agregado: murcha, sem sal, sem manteiga e fria. Reclamei, néh, é o papel do consumidor consciente, e olha que resposta surreal: "É pipoca de estufa!" Eu olhei para minha filha que não entendeu porque eu fiquei estupefata. Ela disse: "Mãe, quem nasceu para Playarte nunca vai chegar a ser Cinemark!". Eu falei: "A., discordo, é mister que um bom empresário não responde para o cliente, ele ouve. Fica calado. Joga a droga da estufa fora. Compra um daqueles pipocadores iguais aos do Cinemark. Os bons empresários não respondem: -'Ah, é, 'tá ruim mesmo, é pipoca de estufa.'" Não sei dizer o que eu senti no momento, eu estava na Avenida Paulista. Avenida Paulista é nome até de marca, não tem uma marca que chama Avenida Paulista? É um nome glamouroso, não é assim, uma Champs Eliseè, mas é um lu…

Nos abissais desérticos do Umbral...

Sem medo de ser feliz! Volitando, alcanço um quenion com a terra muito, muito vermelha mesmo. Seca, tórrida, nenhuma vegetação. Presos em correntes de ferros, muitos seres humanos desencarnados. Desci, volitando, na "maior". Um dos que não estavam amarrados, ele simplesmente vivia ali., disse-me em pensamento: "Como ousa entrar aqui, este lugar tem dono! Tem que pedir permissão para entrar aqui!". Sobre essa frase cabe um esclarecimento - ela não veio como eu estou escrevendo aqui, ela veio em um segundo e no mesmo segundo todas as palavras e impressões foram captadas. Ela partiu do homem mas eu captei inclusive o medo que o homem tinha dos tais donos do local. Respondi, também dessa mesma forma e impressões: Não fala besteira, esses caras estão enganando vocês, não existe dono, vocês estão no astral!" Como resposta senti uma vibração de alegria mas o homem pensou que eu fosse alguma espécie de herói ou anjo, mas será que eu sou homem, no mundo espiritual? Alg…

Que adianta colocar aquele monte de fotos de desaparecidos se ninguém liga quando a gente encontra um???

Ai, tah doendo! Estou fazendo um treinamento vivencial, e é a primeira vez que faço um treinamento assim, é PUNK! Mais pesado que terapia, é como se fosse uma academia mental. Meus neurônios estão distendidos... Nem sei como estou escrevendo isso, acho que é mais para esvaziar a mente... Ai, já começou que acordei às cinco da madruga. Meeeeu, existe vida após a crise depressiva! Vida e dor, cansaço e dupla chance da Ofner. Nem eu entro no trem dou de cara com uma senhora esquizofrênica.. Eeh! Lá em casa! A senhora começa já dizendo que é a Princesa Isabel e libertou os escravos. Que o W.S. tem complexo de feiúra. Para confirmar o diagnóstico (são anos de terapia, nem formação de psicologia eu tenho), ensaiei um sorriso para ela - não deu outra. O sorriso do esquizofrênico é inconfundível. Como o esquizofrênico nas crises possui uma despersonalização o sorriso não tem expressão. O "remedo" de sorriso é típico. Não se vê a alma da pessoa por trás dele e acontece aquele esgar q…

"Mãe, você 'tá obcecada!!!"

A. me disse que eu estava obcecada só porque eu dei muita risada de um depoimento no Or%ut de um rapazinho de 13 anos que tinha se visto fora do corpo e estava desesperado! KKKKKK! Como eu não vou rir!?! Ninguém nos ajuda, a gente se lembra que estava projetado e todo mundo em volta quer nos convencer de que estamos loucos!!! E agora além de louca eu sou obcecada por viagem astral... Ninguém merece! Nobody deserves! Eu escrevo as minhas viagens astrais, isso eu faço para aprender e pesquisar e não para irritar. Quem achar que é loucura não tem problema, eu escrevo porque as impressões somem do cérebro após cinco minutos de acordado, sabia? Cada momento que passa são lindas impressõs vívidas que se esvaem...

Algumas fotos recentes...

Imagem
Niver minha mãe, foi niver surpresa...