Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2010

Não gome (dorme) não, manhê!

Foi com essa frase ouvida de L., meu filho de dois anos que fui salva de um surto depressivo essa manhã... Uma pequena dificuldade em conseguir uma vaga na creche e pronto, já eu me jogava na cama, sem forças. Ouvi aquela frase e comecei a rir, é muito fofo, levantei e fui pro trabalho. O vocabulário de bebê é enorme e foi rápido para adquirir. Agora só restam as substituições de letras. R por L e dois ss por t. Em breve nem isso eu terei... O tempo está me engolindo e a passagem do tempo me assombra é como na mitologia grega, os filhos matando o pai, que por sincronicidade se chama Cronos. Os filhos são os dias. E eu também vou morrendo lentamente conforme passam os dias, isso não tem libro de auto-ajuda que me convença do contrário. Eu me consolo em ver meu filho, escrever aqui no blog, visitar meu verdadeiro lar durante viagens astrais. Ontem ele era um bebê e amanhã será um homem. Hoje eu sou uma mulher e amanhã uma cadáver. É o passar do tempo, eita mundo besta. Invejo os mortos,…

Efeitos colaterais?

Viver com sono. Sem fome. Sem dor. Sem vontade de brincar com Marido. Os efeitos colaterais dos medicamentos vão destruir meu terceiro relacionamento? Marido não parece muito paciente com esses efeitos colaterais. Não tenho vontade de fazer absolutamente nada e quando bate a ansiedade - se minha ou colateral eu já não sei mais - eu começo a comer tudo o que tem pela frente e já ganhei três quilos. Ele, Marido, vive resmungando pelos cantos, não pode falar abertamente, para não detonar um surto suicida, mas eu ouço o zum-zum-zum do resmungo. Chorei muito ontem, começou quando eu li minha autobiografia, tem fatos tristíssimos narrados ali, a morte do meu primeiro bebê, por prematuridade, eu não aguentei. Depois passei um dia cinzento, apesar da presença brilhante de L., meu filho de 2 anos. Eu sei que é um fardo viver com um bipolar, mas eu já falei para Marido que ele está livre para voar, ele fica porque quer ou a porque a outra opção, ir embora, é deveras trabalhosa. Voltei para os l…

Outro doente mental que a humanidade falha em tratar...

Imagem
Jovem, famoso, elegante, rico e bonito. Por que um jovem com esses atributos tiraria a própria vida? Na minha opinião o rapaz sofria de algum transtorno mental, que os amigos, colegas e família não devem ter notado. O ato de matar-se é um impulso passageiro, na grande maioria dos casos. Publiquei neste site algumas medidas que podem ser tomadas para os portadores de impulsos suicidas, podem ler: http://xaxeila.blogspot.com/2009/07/metodos-eficazes-para-evitar-o-suicidio.html. Eu acredito na capacidade humana em resolver problemas. Enchentes, trânsito, pobreza, doenças, tudo pode ser resolvido com a sinergia dos os esforços e inteligências de especialistas em todo o mundo. Esta sinergia não acontece porque a ganância, egoísmo, a ânsia de querer tudo para si, evita que compartilhemos as oportunidades de ganho financeiro sempre trazidas na solução de problemas. Mesmo assim, há uma "galera do bem" esforçando-se em evitar que jovens assim suicidem, eu inclusa. Já consegui evitar …

Quando a gente pensa que já viu tudo...

Hoje eu me consolei em ver uma coisa inédita: um guincho carregando um caminhão de lixo. Fiquei tão feliz que nem percebi o quão lento pode ser um guincho carregando um caminhão de lixo, num acesso de via principal para uma via menor. Gente: é muito lento. Eu amei simplesmente porque me lembrei que nem tudo o que há para ser visto eu já vi. Este caminhão me fez perceber que talvez haja alguma coisa interessante nessa vida, no mundo aí fora. Eu preciso apenas saber para onde olhar. A televisão tem andado desligada, parece que todo mundo "encarnou" um espírito de catástrofe e só mostra ruindade. A bondade que está no meu coração não tem para onde se reconhecer e se sente sozinha. Quem sabe a minha bondade tem saudade da sua? Mas e quem sabe... Talvez ela, a minha bondade, precise encontrar a sua e a de mais alguém, depois juntamos todas as bondades e façamos um mundo muito melhor. Medo do futuro? Eu já tive, e hoje decidi por enquanto - minhas decisões não são tão duradouras e…

Enésima consulta à psiquiatra

Na minha 66ª (mais ou menos) consulta à psiquiatra revelei minha dor em tomar remédios três vezes por dia e consegui reduzir a frequência para duas vezes, entenda, a mesma dosagem só que em duas administrações. Fiquei mais aliviada em saber que não vou mais ter que me preocupar com essa dose nomeio do dia, então fica mais simples, ao acordar e ao dormir. Vou contar que estou de amigo novo e isto me deixa feliz porque fazem muitos anos que não faço novas amizades que não sejam virtuais. Estou empolgada com o fato de poder conversar, desabafar, dividir meus medos e ansiedades com alguém que não me cobre por isso ou não seja minha família, com amigos, eu não sou de ter amigos, minha bipolaridade f... com tudo, porque esqueço os aniversários, percos os encontros, dou furos daqueles tipo, uma vez faltei ao meu próprio aniversário, marcamos para bebemorar e eu não fui. Pitoresco, a pessoa marca um evento em torno dela e não vai ao próprio. Meus amigos disseram que o MEU aniversário foi muit…