Postagens

Mostrando postagens com o rótulo crônicas

Assédio

Marido quer me convencer a ficar com ele de todo jeito. Agora ele trouxe os extratos bancários, para provar que não gastoucom as amantes, só que a análise dos mesmos não demonstra nada, como é que eu vou saber para onde foram os saques?

Crônicas da mulher traída 5

Ele pede perdão, após ser intimado a deixar a casa. Ela pensa: "Amor não é." Ou ele não tem pra onde ir ou pretende continuar no comodismo de ficar com ela e as outras, só que desta vez quer ser mais discreto. Ele jura que a ama, que vai pra terapia, mas o que ela observa é uma extrema falta de respeito. Ele vigia seus passos na Internet, sabe que ela agora está disponível.
Traz flores e um cartão: "Eu seguei-me (sic) por um instante, mas eu te adoro e te amo." Ass. Marido;

Crônicas da mulher traída 3

Então ela chega em casa e vai entrar no Facebook e ao errar a primeira letra no login eis que aparece o e-mail de uma mulher que havia deixado um comentário mal educado no seu blog: vervie20@yahoo.com.br.
Este e-mail é de marido, ele se fazia de Verônica Bastos para convencer as mulheres de que tinha um primo (o cujo era Marido mesmo).
Ela vai investigar os e-mails dele e pega várias conversas eróticas e numa delas a marcação do encontro, comprovando que os limites do sexo virtual haviam sido vencidos, mas com o desenrolar das discussões ele confessa que cometeu o pecado do adultério, não com a vizinha do sexto andar, mas com uma mulher bem mais velha de Sorocaba.

Alegria, alegria

A alegria materializou-se na minha frente através de enfeites de palhaços. Na fachada um desenho colorido. Meu filho exultou, mas teve um pouco de medo porque o desenho era grande. A cama elástica foi o mais próximo do vôo que ele alcançou e... ele voou. Pulou, pulou e pulou. Muito alto, como ele gosta. Depois ele dançou na minidiscoteca. Com pulseira furtacor e colar piscante, não parava de demonstrar uma alegria que eu não me lembrava ser capaz de experimentar. Mas, sabem, para as mães a maior felicidade é ver o filho feliz, então me senti estranhamente feliz, como há muito tempo não me sentia. No final da festa [de aniversário de G., primo dele] tivemos que nos despedir, pois meu filho tem de passar a semana inteira na casa da avó, para que eu possa "trabalhar" (um argumento/desculpa inventado por todos para disfarçar minha inabilidade em cuidar de mim mesma e de meu filho). E novamente eu voltei ao estado de alma normal, que é triste.

Crônica da mulher traída - cap 2

Ela decidiu fingir que acredita, porém as emoções estão à flor da pele e toda vez que discutem (o que é todo dia sim dia não) ela lança na cara dele. Emoções são como cavalos, tem energia, força, mas tem que ser domesticados. A emocão de ser traída é no chacra cor de laranja, o esplênico, é o chacra por onde a energia do Universo entra na pessoa. Ela disse que sentiu uma mão espremendo sua barriga e um vazamento. Pode ser a energia tentando entrar por um canal fechado pois está ferido. O chacra esplênico é também o que controla as emoções no nível físico (porque existe um chacra que controla as emoções no nível espiritual, é o chacra do coração). O que podemos fazer para que ela abra novamente esse chacra e equilibre suas energias? Vamos sugerir que faça exercícios e dê muita risada. Isso vai criar a ilusão no organismo de que está tudo bem, como sempre, e liberar a energia do chacra. Assim talvez possa esquecer o trauma que passou e seguir adiante.

Relato de uma amiga anônima sobre ser traída

Uma mulher traída é como um programa de busca, você escreve uma palavra e o programa dá uma lista. É uma tortura porque o Google dá milhares de resultados, enquanto a cabeça de uma mulher enganada vai lendo: será que pagou o aluguel dela, que tipo de proteção usaram, que lugares frequentaram juntos e o pior, quais de seus íntimos segredos partilharam? Ela começa a lembrar-se de fatos: o dia que ele chegou de banho tomado, fingiu que acreditou na desculpa do vestiário do trabalho. Teve um outro dia que ele sumiu e não avisou. E o dia que ele adorou quando ela quis ir na casa de sua tia sem ele... Ela volta para pegar o controle do portão e o encontra com a mão no telefone! Para quem estaria ele ligando e por que esperou a saída da esposa? A neurose piorando a cada minuto dia adentro, inevitavelmente sua vida pregressa com o marido se transforma numa fraude. Seu silêncio (do marido) deixa de ser mau-humor e passa a omissão. Uma omissão que esconde os sumiços e os encobre. De repente alg…