Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Atendendo ao meu desespero, minha vida pregressa!

Eu volto rápido hein? Eu deixei um rapaz plantado no altar, mas não foi de propósito! Eu estava vendo alucinações. Crianças de cachinhos, em camisolinhas brancas. Eu me tranquei no quarto e de lá eu só saí depois de morta. Eu tive assistência, mas ninguém me deu remédios. Não existia. Eu assistindo a cena, quis ajudar, quis chamar a Dra. a., mas ainda não existia psiquiatria e nem telefone existia sequer... Amigos, eu entendo hoje os espíritos amigos que nos olham com piedade. Coloque-se no lugar deles. Faça de conta que você é do século vinte e um e vai ao século catorze e lá chegando encontra uma peste bubônica, que se combate com penicilina. Imagine o seu desespero! Você sabe como ajudar, mas as pessoas não adquiriram o nível científico para criar o remédio! É uma sensação horrível! Portanto, não julguem ninguém. Não julguem as pessoas e nem julgue a si mesmo. Amigos! Existe um remédio para todas, eu disse TODAS as nossas dores. Nós é que ainda não conhecemos. Paciência. Na minha v…

Minha Casa Minha G..., que piada!!

Marido e eu fomos no Feirão da Casa P...! Foi muito engraçado!! Pegamos uma senha ali e fomos atendidos rapidamente, Marido até fez um cartão de crédito internacional da menina que estava ali vendendo pra todo mundo. Chegou a nossa vez e o menino de uns dezoito anos que atendeu a gente perguntou: Quanto é o imóvel que vocês querem, quanto é a renda de vocês e qual é a idade do mais velho? Só. Nem olhou o monte de documentos que a gente tinha. Frações de segundo depois: Com 25 anos de financiamento, e para a prestação x (um terço na nossa renda somada, mais ou menos calculei de cabeça), vocês terão de dar uma entrada y (um terço do valor da casa, exatamente). Marido não respondeu nada. Eu disse: Mas nós não temos o valor da entrada, e ademais o valor dessa prestação é mais ou menos o dobro do que pagamos de aluguel! O rapaz não respondeu e olhou para nós com uma cara de paisagem, que significava na minha parca interpretação de expressões: "Eu sei, dá pra ver pela cor do seu marido…

Fofoca on-line no trabalho

Não gostei de uma coisa que aconteceu no trabalho... Eu estava no setor de M. para convidá-lo ao boliche e de repente, ao nem mal chegar no meu setor já estava todo mundo sabendo que eu estava lá. No momento conectei M. e S., os dois na mesma sintonia, em uma fofoca on-line (onlaine). Porém uma coisa é certa. Quando eu quiser que S. saiba alguma coisa digo a M. kkkkkk. Mas não há muita vantagem nisso. Ela aqui no meu setor a 5 metros de mim e ele ali do lado do Gerente Geral. Há espaço de manobra o suficiente para fazerem mal a alguém de quem não gostem e como eu entrei ali no assunto... Decidi que é melhor tomar cuidado com os dois e não falar muito. Estou com uma pulguinha atrás da orelha. Uma vez o meu telefone tocou e quando eu atendi desligaram. Queriam saber se eu estava ali mesmo. Por quê? Não sei. Acabei de chegar. Não sei mesmo e estou intrigada em descobrir. Mas por enquanto vou ficar assim bem caladinha para não virar assunto na mão destes dois espiões tempo real. Eu, hein?

Posso pedir um tempo se eu quiser, ou não.

As últimas duas noites não estou mais lembrando das minhas viagens astrais a não ser por um detalhe: estas duas últimas noites antes de adormecer eu elevei o meu pensamento a Deus, pedindo para por favor não me levar a trabalho, mas se por acaso eu tiver algum desdobramento, que fosse para eu receber tratamento médico, pois estou de recaída, muito triste e contornando a vontade de morrer com Alprazolam. É assim: quando eu tenho uma vontade danada de morrer eu tomo um comprimidinho de Alprazolam, em vinte minutos a angústia passa. Ontem, ao dormir, eu fechei os olhos, mas ainda continuaram abertos por dentro (dá pra entender? então me explica porque nem eu entendi isso. Você fecha os olhos e continua vendo tudo.) Então, ao dormir fechei os olhos mas uma linda figura luminosa de um homem loiro estava na minha frente. Nem liguei, sumiu num segundo. Não tive nenhuma saída do corpo nos últimos dias.

Como é o desdobramento astral dos bebês?

Esta noite eu acordei em oscilação, balançando como gangorra um metro acima da minha cama, vejo nitidamente o meu guarda-roupas e minha parede branca a cada balanço me aproximo de um e de outro, alternadamente, daqui a pouco vejo um bebê transparente flutuando ao meu lado. Eu o abraço e balançamos juntos, eu posso ver as veias do bebê e dentro das veias uns pontos amarelos. Uma voz me diz que estes pontos amarelos são uma infecção que vai matá-lo que é melhor eu ter um outro filho.. Não lembro mais de nada. Será que o L., que dormia ao meu lado, é um projetor astral? O rapazinho tem somente um ano e 10 meses! E esta voz, é de uma presença maldosa, provocativa, ou o meu guia amparador quer me avisar sobre algo? Primeira opção é mais provável o rapazinho parece um tourinho de tão saudável. No espiritismo, vi um livro que descrevia uma encarnação na qual o espírito do bebê que ia visitar a colônia espiritual ia no seu formato adulto e não no seu formato bebê. É por isso que eu vou pesqui…

E... o que fui fazer no Vale dos Abortados?

Faço viagens astrais quando em vez. As viagens em que eu dôo energias materiais para cirurgias, me lembro de ver organismos abertos, pulsantes. Eu fico flutuando sobre o operado, fazendo não lembro o que, mas o meu guia espiritual sabe. Os operados recebem ajuda espiritual quando merecem e quando eles (operados) precisam de energias materiais, nós os encarnados somos retirados do corpo em desdobramento - durante o sono - e doamos as energias. Graças a Deus eu fiz algum bem. Isso vem acontecendo desde que eu pedi com ardor a Deus, todos os bodhisatvas do Universo, todos os Santos e Budas, que eu gostaria de trocar as provas de dor que porventura estivessem em meu caminho por provas de amor. Já contei para todo mundo que eu conheço e ninguém acredita em mim. Ai, que solidão que dá! Às vezes eu até duvido e penso que foi um sonho, mas após abrir os olhos e olhar para minhas mãos transparentes, ver o quarto, ver o meu corpo inerte, como um cadáver, voltar com terror para o corpo sentindo …

Por causa de uns místicos, a doutrina espírita continua considerada uma "pseudociência"

Para uma doutrina ser uma ciência ela tem que ter: pressupostos válidos; validação da comunidade acadêmica (a comunidade acadêmica é o conjunto de cientistas da área que provam a validade dos pressupostos, geralmente são cientistas do campo da epistemologia [estuda o conhecimento humano, seu processo de produção e construção]; provas em número e qualidade experimental, estas também validadas na comunidade acadêmica. No espiritismo, temos a obra de Allan Kardec, uma teoria, a qual faltam alguns dos elementos acima. Graças a alguns, que escrevem coisas idiotas, tipo a vida no Planeta Marte, o Planeta Chupão, por exemplo, a doutrina fica ridicularizada e exposta a todo tipo de crítica. A FEESP é considerada uma das instituições mais respeitadas no Brasil para dizer o que é o "joio" e o que é o "trigo", nestas predições e absurdos. Realmente, o mercado brasileiro de livros foi invadido por mistificadores, sejam eles humanos ou espíritos, pseudomédiuns ou pseudosábios, …

Todo mundo vai ficar quieto com a nova lei de falências?

Gente, nesse país não tem sindicato nenhum mais? Ninguém tem coragem para falar alguma coisa não, gente? A nova lei de falências acabou com a prioridade nos créditos trabalhistas na falência das empresas, antes com a lei antiga, nós trabalhadores tínhamos prioridade para receber salário, férias, FGTS, PIS, PASEP, etc... Estoura uma crise mundial, ok. Muitas empresas vão quebrar, não ok. E de novo o pobre, que já não tem culpa dessa crise, vai perder o privilégio da prioridade na empresa? Vocês já viram algum pobre comprar ações na bolsa? Especular, comprar, vender, converter o lucro produtivo em lucro especulativo, ajudar em bolha imobiliária americana, européia? Gente, hellôoooô, isso vai virar uma festa! Acorda CUT, CGT, Sinduscon, Sindicato dos Bancários, tem alguém aí? Tinha empresário pra caramba esperando a aprovação dessa lei! Gente, abrem falência, dão o golpe da falência e depois abrem outra empresa no nome de algum laranja!!! Sindicado dos Trabalhadores de Limpeza!!! Vocês s…

Estudar sem preconceitos tem me ajudado sobremaneira

Este livro do Wagner Borges, Viagem Espiritual II, tem me ajudado demais. Depois de ler este livro, as minhas projeções espirituais ficaram claras e científicas afinal. Procurei ajuda em tantos lugares e pessoas... Alguns riam, outros olharam com pena, os mais instruídos deram explicações materiais (sonhos)... Enfim... A projeção na qual flutuei sobre uma cirurgia. A projeção em que abracei uma entidade em estado putrefato. A projeção em que presenciei um óvulo se desprender de um ovário em que uma mulher encarnada dormia flutuando ao lado de seu corpo físico. A projeção em que vi o meu próprio apartamento ser encoberto com uma camada de plasma protetor, o piso sujo de energias pesadas. Tudo, tudo, tem uma explicação na projeciologia. Graças a Deus alguém acredita em mim, mesmo sem me conhecer, e explica o que eu sinto... Ao que parece ou estou participando de um curso sobre trabalhos de caridade, ou já estou efetuando... Devido ao medo que senti no estado de catalepsia ao voltar ao m…

Assumir o controle da situação...

Relaxar... Deixar-se ajudar... Deixar a vida nos levar um pouquinho e não se estressar com tudo... Despreocupar... Confiar no outro... Abençoado quem consegue confiar e ter em quem contar porque eu... Tenho a minha mãezinha. Marido me deixou na mão (gíria brasileira: deixar na mão é quando você contava com alguém para fazer alguma coisa importante e a pessoa te deixa numa situação difícil). No meu tratamento da crise era imprescindível não faltar à sessão de terapia. Ficou combinado que Marido me levaria. Havia outros que poderiam ir comigo, meu pai, minha mãe, o taxi. Ele disse que me levaria e não levou.
Daqui por diante, este texto vai contar uma viagem de trem até a casa, e os pensamentos e sentimentos que povoaram aquela viagem, por isso, já que o resumo da ópera está aí no parágrafo acima, se estiver interessado no que eu pensei durante essa viagem clique aqui.

Bibliografia sobre viagens astrais

Tirei a Bibliografia do site do Wagner Borges, isto porque não vou conseguir sobreviver se não entender completamente as minhas viagens astrais fora do corpo... No site do Wagner tem o livro que ele escreveu ali para eu ler e esta bibliografia. Afinal, neste livro Viagem Espiritual II, dele mesmo, Wagner Borges, tem um tópico sobre as Mãos, o qual explica porque minhas mão estavam parecendo água: é porque o corpo da gente não existe neste plano, mas apenas a nossa consciência. Quando olhamos para as nossas mãos, elas vão se derreter, assim como gelo... E como ele Wagner) não me conhece, e explica o que acontece comigo, afinal eu começo a encontrar ajuda na Internet. Graças a Deus, porque nem a I. que é espírita, consegue me explicar direito. Na verdade, acho que ela nem sabia disso.
01. BLACKMORE, Susan J.; "Experiências Fora do corpo"; trad. Aníbal Mari; pref. Brian Inglis; 328 p.; ilus.; 19.5 cm.; br.; Editora Pensamento; São Paulo; 1986.
02. BOZZANO, Ernesto; "Fenômeno…

Perseguições e tentativas de romper com o cordão de prata

Para quem é bem instruído na matéria da projeção astral, [viagem astral, viagem espiritual, EFC (experiência fora do corpo), desdobramento etc], vai entender que quando um espírito encarnado vai perambular fora do corpo por aí, ele fica preso ao corpo por um cordão chamado cordão de prata, que se estica muitíssimo. Bem, neste caso, uma destas noites, em desdobramento astral, fui perseguida por um homem, e não sei quem é, não vejo, não lembro... Só sei que subo escadas, corro, corro muito, sob o olhar impassível de uma mulher que nem se dá conta, não ajuda mas também não atrapalha, não sei quem é. Será a tia T.? Engraçado, tento eu mesma romper este cordão de prata com os dentes. Eu tento cortá-lo e ele não cede, parece acrílico. Mesmo semiconsciente nesta viagem, sei que se trata do cortão de prata e me lembro que ele não vai se romper, mesmo. Não enquanto eu estiver em desdobramento e em plena saúde física. A não ser que eu morra dormindo, por causas materiais... Lembrando-me disso v…

Tears in Heaven

Pois, a gente começa a cozinhar, a querer estudar, e ainda querer correr mas de repente um mínimo detalhe... A gente acorda cada dia mais triste... Amanhã eu vou acordar melhor, eu pensava. E no dia seguinte, estava pior. Durou 3 dias, pior, pior pior. Talvez pudesse ter durado mais porém que eu me lembre foram três dias de tristeza... Cada dia mais triste... E de repente, bum. Lá estou eu despenteada, o cabelo sujo, banho atrasado três dias, dente sem escovar sei lá desde quando. Quando me dei conta, estava muito mal. Chorando muito, com raiva de ter recaída, raiva não, ódio! Cobrei a psicóloga, cadê, o que eu tenho? Um apanhado de coisas, insegurança no casamento, carro quebrado, stress do acidente de carro, meu filho morando longe daqui, ciúmes, brigas constantes com Marido, sedentarismo. E estou aqui, com uma dose cavalar de antidepressivo, ou levanta defunto. Liga a V. do trabalho, dizendo coisas: Vence a depressão, levanta, fica bem cansada, faz ginástica, corre, vai pro trabalh…

Oh, imprensa, pelo amor de Deus, tem um monte de gente morrendo afogado no NE brasileiro!

Vocês só falam dessa gripe suína, estão fazendo o maior alarde à toa! Nem descobriram a vacina da dengue que mata gente adoidado no Brasil, e ficam apavorando o povo com mais esta doença nova aí! Oh, imprensa, que tal se vocês fizessem uma profunda reportagem sobre os investimentos no combate à gripe suína (mudou o nome porque ninguém queria comer carne de porco e alguém quase faliu) versus quanto foi gasto pelo governo no combate às nossas próprias doenças!! Socorro gente, ajudem os nordestinos urgente! Sensacionalismo é muito perigoso, provoca prejuízos e deturpações, desviam nossa atenção do que realmente importa na vida do brasileiro, esta carga pesadíssima de impostos. Pagar imposto na P O U P A N Ç A!! Querem quebrar os bancos, vai ser um tal de esconder dinheiro no colchão! Quero só ver até onde vão nos lesar. A gente já vive que nem doido tomando Alprazolam, Trileptal, pelo amor de Deus, hein, pega um pouco mais leve... Dá vontade de morrer viu. Ah, e vai ter um ato importante…

Espiritualismo ou Budismo?

Pronto. Ontem a S. veio aqui em casa e conversamos finalmente sobre as minhas viagens astrais. Apesar de todas as paisagens que visitei coincidirem com os Umbrais e com as colônias espirituais, incluindo transporte por meio de pensamento e levitação, o Posto de Socorro São Bento e o Vale dos Abortados, ouvi da S. que através do ponto de vista do budismo de Nitiren Daishonin as explicações são todas científicas: tudo não passa de sonho. Sonhos com interpretações psicológicas. Realmente, na terapia, eu consegui explicações para o sonho da caminhada pelo meu quarto e a dificuldade para voltar ao corpo. O corpo era rígido e eu quero ser flexível e etérea. A vida é mudança e eu não queria voltar àquela Sheila que dormia. Meu inconsciente quer acordar e ser leve. Aliás um sonho hiperpositivo... Voltamos ao ponto inicial. Eu não sou médium, não existe esse negócio de médium, apenas a energia do Universo. Através da recitação diária do daimoku minha natureza de Buda vai surgir de dentro de mi…

Segundo Tratamento Espiritual Sessão Um

Este centro é mais simples, menor, mas é conveniente porque é próximo ao trabalho. Muito conveniente. A gente chega, pega uma senha, ganha um passe de limpeza antes de entrar no salão e pode entrar. Durante a palestra, já o Espiritualidade Maior está cuidando de nós através da doação de fluidos e pensamentos maiores, trazendo um ambiente com uma vibração positiva. Porém sabe, se não alterarmos os pensamentos, sintonizando em pensamento, oração e sentimento com as ondas mentais do bem, ao sairmos do centro nossa antigas companhias espirituais estarão nos aguardando. A palestra foi bonita porque falou sobre o sentimento de caridade. Eu gostei muito mesmo pois o palestrante usou textos bíblicos, ao invés de textos espíritas. Consegui fazer o Evangelho no lar durante duas semanas seguidas, mas estas duas últimas não consegui.  Peguei um texto bíblico de São Mateus que fala sobre Jesus ter vencido a morte. Foi edificante mesmo. Durante a palestra, vão sendo chamados os assistidos, através …

Dia 31 iniciei outro tratamento espiritual

Mas agora é no Centro São Francisco de Assis, este maravilhoso santo que abandonou uma vida de bens materiais para ir viver na Natureza, junto aos animais. Fiz uma entrevista de orientação, como é normal na rotina do espiritismo. Nesta entrevista detectamos que eu sou medium. Fui orientada a fazer dois meses de tratamentos com passes e desobsessão e num segundo momento entrar na Escola, se for possível. Fui orientada a efetuar o Evangelho no lar e a manter o pensamento em oração e em Cristo. Não consigo fazer o evangelho no lar. Quando vou marcar um horário nunca consigo seguir. Vamos ver... Quinta feira, período da manhã. Sempre, sempre. Fora estas duas recomendações de evangelho no lar e orações é só seguir o tratamento de passes normalmente.

Governador Valadares. História da Cidade do ponto de vista Espiritual

04/04/2009. Encontro-me com companheiros espirituais em uma aula de história brasileira. A região entre as nascentes dos rios Pinheiros e Tietê é mostrada em um mapa que se plasma em um imenso catálogo que não preciso folhear. Em uma rápida aula em que o conteúdo que está na mente do instrutor entra pela minha mente através de telepatia fica difícil escrever aqui todo o conteúdo. Vejo uma pequena vila do século XXI ao lado de um largo rio, três nobres homens em três caixões, um ao lado do outro, sendo seguidos em um cortejo com honrarias oficiais, em trajes de marinha daquela época. Quepe branco com três tiras azuis celestes e paletó azul marinho, cheio de insígnias, cada um com as suas patentes. Nome de um deles é Governador Valadares. Serão atirados ao grande rio com honras e música. Não vi esta triste cena. A instrutora, tem olhos amarelos, é negra e traz os cabelos presos num coque. Tem os cabelos grisalhos bem crespos. O rosto encovado ilumina-se pois está a me dizer o grande e…

Atenção. Cenas fortes de terror nesta viagem astral!

Se for cardíaco, meigo, fofo e sensível, não continue a leitura. Tenho tido projeções astrais conscientes deste os 28 anos (tenho 36). Meu cunhado tem tentado me ajudar ensinando técnicas de me manter controlada, como pensar devagar, contar até 10, falar o alfabeto, olhar para as mãos, mas eu me distraio com as cenas extremamente chocantes do mundo espiritual e acabo me comportando como uma doida, sendo levada de um lado para outro desgovernadamente ou à mercê de espíritos brincalhões ou maldosos. Decidi começar a contar as cenas dantescas não para chocar meus amiguinhos -Vitória deve ter parado a leitura na primeira frase - mas talvez para embasar alguém que busque depoimentos sobre os Umbrais. Me vi pisando num Vale com frágeis ossos de fetos, os quais se desfaziam sob os meus pés, tal a fragilidade. Apavorada, fui maldosamente conduzida a uma daquelas terríveis cidades, as quais os moradores se parecem todos com traficantes de morros cariocas. Lá chegando, perguntei como eu fazia p…