Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Tratamento

Passou a irritação, bem como o aniversário da Tatá.

O som dos passos das crianças vinha de dentro do meu cérebro, quem passa pela hiper audição sabe como é isso, ouvir sons no volume alto, isso irrita, ou é a irritação que aumenta o volume, isso me acometeu ontem, tomara que seja apenas TPM pois estou tão bem...
Fiz a matrícula na faculdade, vou fazer o curso de Access que eu tanto queria.
Não existe oração sem resposta mesmo.
Próximo milagre: controlar o transtorno sem os medicamentos...
Vamos ver com a doutora, ela não está muito animada a reduzir a quantidade de medicamentos.
Engordei demais, não quero essa dosagem de 1200 mg de trileptal.
Quero fazer igual aquele filme "Uma mente brilhante", que o esquizofrênico desiste dos remédios e passa a conviver com as alucinações, usando outras pessoas para confirmação sobre o que é real e o que não é.
A crença de que vai acontecer um surto quando eu parar o remédio é a única que eu quero transformar no momento. Eu transformo a mente através da recitação do daimoku, esta meditação …

Nova posologia, agora livre de antipsicóticos.

Agora vou passar a tomar 1,5 comprimido de 600mg de Oxcarbamazepina (estabilizador de humor) de manhã e 1,5 à noite. De manhã tomo também um comprimido de 50mg de Sertralina (antidepressivo). Comemorei a redução do número de substâncias porque todos estes medicamentos possuem terríveis efeitos colaterais! Sono, perda de concentração, memória, inteligência. A pessoa fica lenta como um zumbi, hipnotizada. Eu perco a vontade de brincar com Marido. (Escapou, não era pra falar isso!). Nunca deixem de tomar os medicamentos. Eu tive uma síndrome esquisita, pensei que fosse morrer. Deixei de tomá-los porque acabaram e caí numa depressão que me tirou a energia das pernas. Não conseguia andar direito porque elas não obedeciam. Fiquei andando bem de-va-gar-zi-nho. Tramei um coquetel de medicamentos com álcool e leite, mas no final eu não fiz, graças a saber que era tudo uma consequência da abstinência do remédio. Consegui me segurar até o dia da consulta com a psiquiatra e de posse da receita na…

Vegetando...

Trabalhando, não fazendo nada na minha vida pessoal e tomando um monte de medicamentos (quando me dão).

Efeitos colaterais?

Viver com sono. Sem fome. Sem dor. Sem vontade de brincar com Marido. Os efeitos colaterais dos medicamentos vão destruir meu terceiro relacionamento? Marido não parece muito paciente com esses efeitos colaterais. Não tenho vontade de fazer absolutamente nada e quando bate a ansiedade - se minha ou colateral eu já não sei mais - eu começo a comer tudo o que tem pela frente e já ganhei três quilos. Ele, Marido, vive resmungando pelos cantos, não pode falar abertamente, para não detonar um surto suicida, mas eu ouço o zum-zum-zum do resmungo. Chorei muito ontem, começou quando eu li minha autobiografia, tem fatos tristíssimos narrados ali, a morte do meu primeiro bebê, por prematuridade, eu não aguentei. Depois passei um dia cinzento, apesar da presença brilhante de L., meu filho de 2 anos. Eu sei que é um fardo viver com um bipolar, mas eu já falei para Marido que ele está livre para voar, ele fica porque quer ou a porque a outra opção, ir embora, é deveras trabalhosa. Voltei para os l…

Outro doente mental que a humanidade falha em tratar...

Imagem
Jovem, famoso, elegante, rico e bonito. Por que um jovem com esses atributos tiraria a própria vida? Na minha opinião o rapaz sofria de algum transtorno mental, que os amigos, colegas e família não devem ter notado. O ato de matar-se é um impulso passageiro, na grande maioria dos casos. Publiquei neste site algumas medidas que podem ser tomadas para os portadores de impulsos suicidas, podem ler: http://xaxeila.blogspot.com/2009/07/metodos-eficazes-para-evitar-o-suicidio.html. Eu acredito na capacidade humana em resolver problemas. Enchentes, trânsito, pobreza, doenças, tudo pode ser resolvido com a sinergia dos os esforços e inteligências de especialistas em todo o mundo. Esta sinergia não acontece porque a ganância, egoísmo, a ânsia de querer tudo para si, evita que compartilhemos as oportunidades de ganho financeiro sempre trazidas na solução de problemas. Mesmo assim, há uma "galera do bem" esforçando-se em evitar que jovens assim suicidem, eu inclusa. Já consegui evitar …

Enésima consulta à psiquiatra

Na minha 66ª (mais ou menos) consulta à psiquiatra revelei minha dor em tomar remédios três vezes por dia e consegui reduzir a frequência para duas vezes, entenda, a mesma dosagem só que em duas administrações. Fiquei mais aliviada em saber que não vou mais ter que me preocupar com essa dose nomeio do dia, então fica mais simples, ao acordar e ao dormir. Vou contar que estou de amigo novo e isto me deixa feliz porque fazem muitos anos que não faço novas amizades que não sejam virtuais. Estou empolgada com o fato de poder conversar, desabafar, dividir meus medos e ansiedades com alguém que não me cobre por isso ou não seja minha família, com amigos, eu não sou de ter amigos, minha bipolaridade f... com tudo, porque esqueço os aniversários, percos os encontros, dou furos daqueles tipo, uma vez faltei ao meu próprio aniversário, marcamos para bebemorar e eu não fui. Pitoresco, a pessoa marca um evento em torno dela e não vai ao próprio. Meus amigos disseram que o MEU aniversário foi muit…

Bemvindo ao mundo do antipsicótico...

Ou... poderíamos dizer assim: "sossega-leão"? Não é ético e nunca foi, mas todos já brincamos em dizer: "Acho que vou tomar um sossega-leão." ou "Acho que você está precisando de um sossega-leão, hein?". Para mim isso não é mais engraçado, já foi, num dia que passou há muito tempo, tudo era cor-de-rosa, todos eram fontes de gozações, menos eu. Para um adolescente, a dor dos outros é tão grotesca e ridícula, aliás, a dor em si é tão...paradoxal. Porque Deus permite que a dor adentre os lares das pessoas? Uns experimentam seus lares desmoronarem encosta abaixo, outros assistem, estupefatos, seus entes queridos engrossarem estatísticas de acidentes fatais em circunstâncias estranhas, e uns poucos vemos nossas emoções turvando a razão causando consequências ridículas causados por diversos males mentais. Mas os que não forem contemplados na frase anterior não se preocupem: cada um tem seu quinhãozinho de dor, está parecendo que no quesito sofrimento Deus lemb…

Técnica de controle dos medicamentos

Imagem
O uso incorreto ou insuficiente de medicamentos pode acarretar crises nos portadores de transtorno bipolar, conforme Drª A., minha psiquiatra. Mesmo após ter sido esclarecida sobre isso continuei fazendo uma bagunça com os meus medicamentos, pois são muitos e 3 vezes por dia, frequência que na minha mente exagerada se traduz em: "o dia inteiro tomando remédio."[é remédio, sem s mesmo, imitando os paulistano da Mooca, meu] Marido fica irritado quando eu erro nos plurais, ele é angolano e fala português de Portugal, o pior é que ele não entende que o português do Brasil é uma variante linguística, ele só entende, em suas próprias palavras, que: "vocês falam errado". De tanto reclamar com a minha mãe, ela inventou um método: Eu ponho A seguinte tabela junto com o meu porta-medicamentos, e vou dando x, conforme eu tomo os medicamentos. Tomo e ponho x, é fácil, não é? Se eu pegar a tabela à noite e estiver faltando o x da tarde, é porque eu não tomei! É mais uma forma d…

Brigando com a tristeza...

Ela chegou, entrou. Sentou-se no sofá, sem ser convidada. Eu a expulsei, mas ela continuou lá. Marido não estava com ela, mas briguei com Marido, jogando a culpa nele. Não adiantou, ela, ficou ali, teimando. Tentei convencê-la a ir embora, usando minhas técnicas de pensamento positivo. Ela apenas riu. Fui para a cama, mas ela deitou-se ao meu lado e exaria aquele cheiro de fracasso. Esfreguei-me com raiva, no chuveiro, e o cheiro penetrava nos poros, e eu comecei a ser inteira triste. Fui ao trabalho, mas ela ficou espreitando em casa. Quando cheguei ela me esperava, ansiosa. Fiz daimoku, mas ela gargalhou. Revoltada, peguei uma faca cega e esfreguei no pulso direito, com diligência... A pele não cedeu, resistente (é sua função afinal). Quanto mais eu esfregava, a dor me impedia. Não sangrou, mas desconfio que ainda que sangrasse, não haveria alívio, há socorro médico, e internação, hoje tem muita organização, há procedimentos, existem precauções e métodos, técnicas e metodologias, ci…

Voltando para duas sessões de terapia por semana...

Depois da última tentativa de suicídio, há quinze dias atrás, tive que voltar a ter duas sessões de terapia por semana ou minhas terapeutas desistem. Elas dizem que é para controlar mais "de perto". Tentei contornar, dizendo que faltei em uma sessão e pulei umas doses do medicamento, mas não colou. Ou eu faço duas sessões ou não tem tratamento. Fiquei muito triste em retroceder, mas este transtorno é assim mesmo, por isso que é BI-polar. Eu já dei tanta força para tanta gente aqui nesse blog e agora tenho que confessar que não sei mais o que estou escrevendo aqui. É claro que devem ter percebido, pelos textos, que eu não 'tava "regulando" muito bem... Será que eu estava escrevendo coisas desconexas? Este desequilíbrio me deixa muito insegura com tudo na minha vida e inclusive estou com medo de ficar sozinha com meu filho, e se me der um "surto"? Eu seria capaz de me perdoar se algo de mal lhe acontecesse? Andei lendo uma estória espírita: "Tudo t…

Consequências do surto/susto

Imagem
Fiquei internada tomando oxigênio, por prevenção de parada respiratória. Dei um susto na minha mãe e familiares. Faltei três dias no trabalho. Estou com dores no abdome e braços. Fiquei com hematomas nos braços. Para meu alívio, ontem na consulta com psiquiatra, descobri que foi um surto psicótico provocado pela oscilação nos medicamentos, ocorrida há 15 dias atrás. Como o reembolso do meu trabalho só cobre genéricos e demorei para encontrá-los, acabei ficando uns três dias sem o estabilizador de humor, o que provocou este surto psicótico. Este exemplo aconteceu comigo, mas estou postando como um aviso para que sigam o tratamento EXATAMENTE como o(a) psiquiatra recomendou, estes remédios não são analgésicos, que tomamos a torto e a direito. São psicotrópicos, que agem em nosso comportamento, vontade e humor. Não INVENTEM. O que ocorreu extamente: uso um antidepressivo, para me tirar da tristeza e dar iniciativa. Uso um estabilizador de humor, para me deixar equilibrada. Conforme fique…

Redução das sessões de terapia

Que mais pode sonhar uma paciente bipolar? Após redução de medicamentos, que me deixou esperançosa, minha psicóloga e eu pensamos em reduzir as sessões de psicoterapia, mas fizemos isso com muito cautela, pois a primeira tentativa de diminuição resultou em uma grande catástrofe e caí numa grande crise depressiva (outubro/2008). Sendo assim, estou felicíssima. Agora faço uma sessão por semana. Meu tratamento atualmente está assim: a. Medicamentos: oxcarbazepina - 1800 mg, distribuídos em 600mg de 8 em 8 horas. Cloridrato de sertralina, 100mg, uma dose após almoço. b. Terapia: UMA sessão por semana. c. Exercícios físicos d. Dieta sem álcool, gorduras, com muitas frutas e legumes. Perguntem se valeu a pena? "Tudo vale a pena se a alma não é pequena". (Fernando Pessoa, escritor português). E eu lá tinha escolha de ficar pensando se sim ou não. Ou eu suicidava ou fazia o tratamento, essa era a opção. O tratamento iniciou em 2005, com a depressão, que agravou-se em 2006, com uma tenta…

Entrando numa crise depressiva com consciência...

Lá vem outra onda, a lua está minguando e a minha energia também. O banho fica difícil, eu sei e passo a me empurrar para atividades de lazer. Cinema, shopping, parques. Sabe quando você assiste a um filme, mas não está prestando muita atenção? É assim a minha vida de lutar contra uma crise depressiva, seu início, eu sou a personagem principal, coloco piadas, florezinhas, mas eu também sou espectadora e não presto muita atenção. Consciente de sua causa (lutar contra o mau-humor do Reis me deixou exasuta) ou causas (associado à ressaca da redução do antidepressivo), decidi não ligar para a psiquiatra. Ela vai querer aumentar o antidepressivo, eu não vou querer regredir. Quem sabe vai ser apenas uma hipomania? Estou com conjuntivite também, isso dá um pouco de mau-humor. Nem preciso dizer que o banho é dificílimo, decidi pedir ajuda a Marido. Vamos ver se ele vai ajudar ou se vai mandar-me defenestrar. Estar de férias do trabalho está me ajudando a deprimir. No trabalho o tempo passa ra…

Um ano, cinco meses e 29 dias!

Sobre a licença-saúde do INSS. Atenção peritos do INSS, leiam sobre depressão e transtorno bipolar. Participem de grupos de apoio vejam o problema de perto. Vocês encaram uma moça bonita e pensam que eu sou uma preguiçosa. Minha segunda licença saúde durou um ano, cinco meses e 29 dias. Foi importante não ser um ano e meio, mas e daí, se fosse? Eu cheguei no trabalho e meu chefe fez uma cara de que-boas-férias-você-tirou-de-um-ano-e-meio. Com essa cara, sorrindo, ele diz: "Você ficou afastada um ano e meio, não é?" Eu retruquei: "Um ano e meio, não, um ano, cinco meses e 29 dias." Não precisava responder desse jeito, mas eu queria que ele soubesse que eu sabia exatamente onde estava, o que estava fazendo, com detalhes. Cada dia afastada é muito importante, um dia faz uma grande diferença. Ontem deitei às 20 horas porque não aguentava mais viver naquele dia imenso. O dia não acabava nunca. Dormir parece um pouco com morrer, e tem horas, eu GARANTO, que eu preciso mo…

Yumi, te amo...

"Blablablablablablablabla.......Não li :P e sim, estava procurando no google sobre suicidio eficaz. e vou conseguir sair desse mundo podre. Não volto ao seu blog, se eu fosse vc também não." Internauta Yumi fez esse comentário no meu post: "Métodos eficazes de evitar o suicídio". http://xaxeila.blogspot.com/2009/07/metodos-eficazes-para-evitar-o-suicidio.htm Pelo discurso parece transtorno bipolar, mas também não dá pra ficar diagnosticando todo mundo só porque aconteceu com a gente, mas é palavra por palavra o que eu pensaria se alguém tentasse me tirar da idéia do suicídio, porque quando uma pessoa procura no google é porque ela está DECIDIDA. Pelo menos, sei que ela estava pensando em matar-se e chegou no meu blog, isto é a metade do que eu queria, que os suicidas tivessem uma chance de perceber que o suicídio é para a depressão como a febre é para o resfriado. Um sintoma, que passa. Só que a febre não mata. A outra metade da minha intenção era mostrar o meu cam…

Menos um medicamento!

Ontem fui à consulta e tive a dose do antidepressivo reduzida de 150mg para 100mg. Para os leigos e saudáveis significa que estou quase saindo da crise. Com a estabilidade parece que vou tomar apenas 50mg de antidepressivo. Com a solução da parte psicológica (os "grilos", entende?) vou ter uma chance de viver sem medicamentos, mas isso não é certeza, então não adianta ficar sonhando com uma coisa impossível, é apenas uma chance. Este blog objetiva demonstrar aos portadores do terrível transtorno bipolar do humor que existe luz no fim do túnel. Esse transtorno acarreta alterações no humor variando de "eufórico" a "depressivo". A fase eufórica é a mais perigosa. A pessoa fica "exaltada", comete erros do tipo dirigir perigosamente, brincar sem preservativo, comprar compulsivamente a crédito, ter impulsos estranhos, agredir quem ousa lhe lembrar que ela não é Deus. Ou do contrário, ela entra em depressão, que é a fase mais fácil de ser controlada, p…

Transtorno Bipolar e os amigos.

Você chega no trabalho depois de muito tempo afastada por uma fase depressiva do transtorno. Beija e abraça todo mundo e fica com aquele olhar distante. Não se lembrará de nada, afinal são dois meses de afastamento. Todo mundo está naquela pressão para terminar as tarefas, afinal, é 26/06/2009. Final de semestre. O clima está tenso. Você está bem devagar e este antagonismo te atira em uma outra dimensão psicológica. Você está bem, muito bem. Acabou de voltar para o trabalho e sabe como foi penoso conquistar este primeiro dia, afinal, teve que tomar banho. Passou por uma perícia com o INSS. O perito te olhou como se você fosse o pior fraudador do INSS, devido ao fato de as doenças mentais serem as mais fáceis de simular. Então você é um vencedor!! Aí seus amigos do trabalho te olham com pena e te tratam como se você fosse de cristal. O que você faz? O que você faria? Como se sentiria? Você abre a agenda e ela está com dois meses de páginas em branco. Um hiato na sua vida profissional. …

Parque da Água Branca - Momento de Inferno

Marido aproxima-se com aquele lindo bebê nos braços e chama para ir embora. Eu dei tchau para minhas recém-adquiridas amigas fofíssimas, deixando-lhes meu e-mail, e Marido pede para irmos ver os cavalos. Quis nos fotografar no caminho, mas quem disse que L. faz pose? L. só quer saber de ver os cavalos. Tenho transtorno bipolar isto me faz ter uns brancos e não me lembro de muita coisa, só Marido dizendo vou embora. Pega as coisas, filho, e some. Eu fiquei ali, olhando os cavalos. Vi um homem negro do outro lado das baias com um bebê nos braços e pensei que fosse Marido. Fiquei olhando os cavalos e piscando para a fêmea. As fêmeas mamíferas se reconhecem umas às outras. Olhei para todos os cavalos e seus olhares me revelaram seus sexos. A égua tem um olhar feminino e seus traços são equinos. Equino fêmea. Fiquei ali, sentindo aquela energia fêmea, não sei por quanto tempo. Olhei para todo o lugar e não vi Marido. Olhei novamente em todo o lugar e só estávamos eu e o tratador dos cavalo…

A crise eufórica

Crise eufórica. Como descrever? Uma sensação onipresente, onipotente e onisciente. A pessoa se sente nada menos que: DEUS. Nada de mal vai te acontecer, você é DEUS. Fica descuidado, confiante. Pega o cartão de crédito e lá se vão R$ XXX (numa única tarde). Sua vida fica em risco. Se não perceber a tempo, vai a vida dos outros também. Seu discurso ganha um tom professoral, você sabe tudo, tem solução pra tudo, tem que falar tudo, se voce não falar o mundo vai perder um grande pensamento! Ficar calado é simplesmente uma tortura... E no treinamento? As pessoas te chamam de "engraçada", "divertida". É, não deixa de ser divertido para os outros. E nos transportes? As pessoas falam com você, você conta a sua vida pra todo mundo. Eu achei estranho, falei para a minha psiquiatra que isto é sociabilidade demais, mas ela disse que não, é da personalidade... Eu não sei, não... Por minha conta, diminui o antidepressivo da manhã, a Dra. A., falou que não tem problema, ela já i…

Descobri que a infusão de boldo ativa o cacra coronário

Imagem
Mas eu não vou usar essa técnica porque eu quero primeiro fazer uns execícios de harmonização de chacras para me curar do transtorno bipolar. Quando comecei a ver o duplo etérico das pessoas, reclamei para a minha psiquiatra, mas ela me acalmou, dizendo que existe uma energia em volta de todas as pessoas e eu não estou alucinando. Quando eu comecei a ver as cores das auras, um pouco acima do duplo etérico e também umas bolas de luz em alguns pescoços, principalmente em palestras, fiquei muito curiosa. Comecei a ler sobre os chacras e trouxe o meu livro da Ann Bren que estava na casa de D. "Mãos de Luz". Ali tem muita informação de cura com o poder das mãos sobrepostas nos chacras. A redução do bloqueio de energia que vai para o meu cérebro pode melhorar o meu quadro. Quero fazer uns exercícios mentais, não aguento mais esse transtorno. Cansei. Deu.